Como programadores matariam um dragão e salvariam a princesa

Há muitos anos virou moda na internet classificar gêneros, do que quer que sejam, através da maneira na qual chegariam em um castelo, matariam um dragão e salvariam a princesa.

Um belo exemplo disso é o que tem no site Whiplash, sobre os diferentes tipos de metal:
http://whiplash.net/materias/humor/000593.html

Vamos ver como os programadores matariam os dragões...

“No alto do castelo há uma linda princesa que foi trancada e é guardada por um grande e terrível dragão..."

Veja como cada programador de uma certa linguagem agiria nesta situação:

Java

1. Chega, encontra o dragão. Desenvolve um framework para aniquilamento de dragões em múltiplas camadas. Escreve vários artigos sobre o framework, mas não mata o dragão.
2. Pesquisa uma API/Framework pronto para usar, demora algumas semanas até se familiarizar e outras pra desenvolver o aplicativo. A princesa morreu durante esse tempo.


.NET

1.Chega, olha a ideia do Javanês e a copia, tenta matar o dragão, mas é comido pelo réptil.
2. Vê que o dragão usa Linux e volta.


C

1. Chega, olha para o dragão com olhar de desprezo, puxa seu canivete, degola o dragão, encontra a princesa, mas a ignora para ver os últimos checkins no cvs do kernel do linux.
2. O dragão deixa ele passar ao saber que o mesmo programa em C.
O dragão deixa seu e-mail com o programador para tirar algumas dúvidas sobre otimização de software.


C++

Cria um canivete básico e vai juntando funcionalidades até ter uma espada complexa que apenas ele consegue entender … mata o dragão mas trava no meio da ponte por causa dos memory leaks.


COBOL




1. Chega, olha o dragão, pensa que ta velho demais para conseguir matar um bicho daquele tamanho e pegar a princesa e, então, vai embora.
2. Ao saber de sua missão, ignora e volta a trabalhar no aplicativo do banco. Ao final do mês, pega 10% de seu salário e contrata alguns programadores para realizar a missão.


Pascal

Se prepara durante 10 anos para criar um sistema de aniquilamento de dragão … chegando lá descobre que o programa só aceita lagartixas como entrada.


VB

Monta uma arma de destruição de dragões a partir de vários componentes, parte pro pau pra cima do dragão e, na hora H, descobre que a espada só funciona durante noites chuvosas.


PL/SQL

Coleta dados de outros matadores de dragão, cria tabelas com N relacionamentos, complexidade ternária, dados em 3 dimensões e OLAP. Demora 15 anos para processar a informação. Enquanto isso a princesa virou lésbica.








Ruby

Chega com uma p*t* fama, falando que é o melhor e faz tudo. Quando vai enfrentar o dragão mostra um videozinho dele matando um dragão … o dragão come ele de tédio.


Smalltalk

Chega, analisa o dragão e a princesa, vira as costas e vai embora, pois eles são muito inferiores.


Shell

1. Cria uma arma poderosa para matar os dragões, mas na hora H, não se lembra como usá-la.
2. O cara chega no dragão com um script de 2 linhas que mata, corta, stripa, empala e pica em pedacinhos o bicho mas, na hora que ele roda o script, aumenta, engorda, enfurece e coloca NITROGLICERINA no fogo do dragão.


Assembly

1. Acha que ta fazendo o mais certo e enxuto porém, troca um A por D, mata a princesa e transa com o dragão,
2. Desenvolve um microprocessador que mata dragão e salva a princesa. Vende pros outros programadores e fica rico.


Fortran

Chega e desenvolve uma solução com 45000 linhas de código, mata o dragão e vai ao encontro da princesa. Mas esta o chama de tiozinho e sai correndo atrás do programador java que era elegante e ficou rico.


FoxPro

Desenvolve um sistema para matar o dragão, por fora é bunitinho e funciona, mas por dentro está tudo remendado, quando ele vai executar o aniquilador de dragões lembra que esqueceu de indexar os DBFs.


Clipper

Monta uma rotina que carrega um array de codeblocks para insultar o dragão, cantar a princesa, carregar a espada para memória, moer o dragão, limpar a sujeira, salvar a princesa, tomar banho, ligar o carro, colocar gasolina e voltar pra casa. Na hora de rodar recebe um “Bound Error: Array Access” e o dragão come ele com farinha.


PHP

Programa uma super versátil espada em apenas 2 dias, que pode se transformar em espada de aço, de sabre de luz ou em um mini-dragão que solta fogo pela boca. Ao atacar o dragão, recebe um parse error on line 9209 e, enquanto tenta descobrir o que diabos aconteceu, o dragão torra ele e fica com a princesa.


MySQL

1.Chega, vê o dragão, cria as tabelas necessárias para matá-lo, indexa, popula, vê que dá pra matar 1000 dragões, desiste e monta um site estilo web 2.0 pra ganhar dinheiro.
2. Chega, vê o dragão, monta uma super hiper mega query com várias cláusulas where e muitos left joins e, na hora de matar o dragão, o dragão deita, dorme, acorda com fome e o devora, por ele levar 8 horas pra conseguir ler sua fisionomia devido ao limite de um índice utilizado por query.


Oracle

Gasta US$ 80 mil dólares na licença pra obter a espada pra matar o dragão, e quando vai pra luta, o dragão fala: toviassu… nisso, percebe que não pagou US$ 10 mil dólares pelo Oracle Text e não tem como entender o que o dragão diz… o dragão faz um churrasquinho dele e fica com a princesa.


Web 2.0

Milhões de usuários matam o dragão, e ele fica com a princesa.


Javascript

Com muito esforço mata o dragão, mas não consegue rodar até o servidor onde está a princesa.


Ajax

Vai pra matar o dragão e é devorado porque o servidor demorou muito pra responder

Nenhum comentário: