Engenharia de Telecomunicações: o que é, o que estuda, para que serve, área de atuação, o curso acadêmico e mercado de trabalho

Engenharia de Telecomunicações

Este artigo tem por objetivo falar sobre o curso acadêmico, ramo profissional e mercado de trabalho relacionado com a Engenharia de Telecomunicações, que lida diretamente com tudo que está relacionado com o ramo da tecnologia da informação, incluindo a programação.

De uma maneira mais simples e específica: o ramo das telecomunicações é o responsável pela comunicação existente entre os mais diversos tipos tecnologias.

Pré-Introdução: Por que estudar Engenharia de Telecomunicação, se nunca ouvi falar nem conheço ninguém que estuda/estudou isso?


Se está em dúvida sobre a importância da Telecomunicações ou tem certeza que não é tão importante como Engenharia Civil ou Elétrica e não quer ler todo esse artigo, apenas leia esse trecho e responda pra si mesmo
:
1. O que era Telecomunicações há, por exemplo, 10 ou 12 anos atrás?
Vamos voltar para o ano 2000. O que você lembra sobre comunicações? Se não lembra, relembro pra você: o ápice era um celular tijolão, da BCP, com o jogo da cobrinha e os MUITO ricos tinham internet de 128kbps, pois eram os poucos que tinham TV à cabo.

2. E hoje? Quem que você conhece usa algo para se comunicar?
Conto nos dedos quem não troca seu celular todo semestre e os que tem internet de menos de 5 Mega. Até mesmo as pessoas mais humildes possuem celulares caros, compram aplicativos e consomem, em excesso, produtos tecnológicos voltados para a telecomunicação..

Resumindo: há pouco tempo telecomunicação era seu telefone fixo e TV. Hoje em dia, é a coisa mais utilizada e com que gastamos dinheiro, muito mais que o ramo da construção civil, por exemplo.
Imagine o tanto de profissionais necessários para suprir essa demanda?

Agora conte os estudantes e Engenheiros de Telecomunicações que você conhece: duvido conhecer algum.
É algo muito novo, muito recente, com pouquíssimos profissionais no mercado e muita necessidade de tecnologia.

3. Ainda prefere Elétrica, ou Civil? Você vê bastante na TV as obras e construções, e nada de Telecomunicações?
Concordo, o boom da Civil atualmente é enorme e está pipocando cursos de Engenharia Civil em cada esquina. Mas até quando isso vai durar? Você realmente acha que na próxima década o mercado estará tão bom assim?

Sabe quando o crescimento da Engenharia de Telecomunicações irá acabar? Quando acabar a tecnologia.
E quando a tecnologia vai acabar? Quando ela mesma destruir o mundo ;)


Se ainda não se convenceu da importância desse ramo, não precisa ler o resto.

Introdução: o que é e para que serve a Engenharia de Telecomunicações

Saiba o que é Engenharia de Telecomunicações, o que estuda, para que serve, o que esses profissionais fazem e o mercado de trabalho nesta área.
A importância e o uso da tecnologia já são bem conhecidos e discutidos. Basta olhar ao nosso redor e ver a quantidade de equipamentos digitais (computadores, iPads, iPhones, celulares), eletrônicos ( televisão, geladeira, DVD, ar-condicionado, microondas) ou no mínimo elétricos (lâmpadas, ventiladores, carros) que usamos para constatar como a tecnologia influência em nossa vida.


Durante muito tempo os equipamentos tecnológicos se mantiveram isolados, como os primeiros computadores, microondas e televisão. O máximo de interação que tínhamos através desses avanços era através dos telefones residenciais, que era bastante limitada. Algumas mensagens telefônicas, entre diferentes continentes, levavam vários minutos para chegarem ao seu destino.


O grande salto da ciência, que nos transformou de usuários em dependentes tecnológicos, foi através da comunicação fornecida através desses equipamentos. Hoje em dia nos comunicamos através de celulares, computadores, televisão, redes sociais, o fogão nos avisa quando a comida está pronta, o alarme de nossa casa nos telefona quando estamos sendo roubados e recebemos mensagem de texto quando nosso cartão de crédito é usado em qualquer lugar do mundo.

Essa comunicação entre os mais diversos tipos de tecnologias se deve, em grande parte, ao ramo das Telecomunicações, onde a a Engenharia de Telecomunicações tem um papel fundamental, que é o de criar, desenvolver e manter essas novas ideias e tecnologias. 

Missão e áreas de atuação da Eng de Telecom


De um modo geral, o engenheiro de telecomunicações é o responsável por criar, desenvolver e manter projetos e sistemas que transmitem informações.
Esses projetos incluem telefonia (móvel ou fixa), satélites, óptica, redes de computadores, transmissão e processamento de imagens, cabeamentos aéreos e subterrâneos, empresas de rádio e televisão, torres e estações de comunicações, e qualquer setor (privado ou público) que exija uma infraestrutura de telecomunicação de pequeno, médio ou longo alcance. Ou seja, é uma área bem vasta.

Essas informações trocadas existem na forma de dados, digitais ou analógicos, que podem ser de imagem (televisão, internet), voz (televisão, telefonia, rádio), sinais (rádio, antenas, satélites) e qualquer tipo de transferência comunicativa, inclusive informações codificadas.

Como foi exemplificado, as áreas de atuação e a finalidade de um engenheiro de telecomunicação são bem amplas, pois atualmente é uma área bem genérica, já que as maneiras, dispositivos e meios de se comunicar estão cada vez mais independentes e em constante renovação. Nada impede que em um futuro próximo surja um tipo novo de comunicação, seja entre pessoas, entre máquinas ou entre pessoas e máquinas, totalmente inovador e que seja tão, ou mais importante, que os nossos meios atuais. Ninguém esperava que algo fosse superar e nos aproximar tanto quanto as cartas, nem o telégrafo, nem o rádio, nem a televisão, nem o telefone...

O nome engenharia não é a toa. Um dos maiores investimentos da área está no ramo da criação e da pesquisa. Todos os dias vemos equipamentos e novidades tecnológicas, que são frutos de trabalho e criatividade por parte de engenheiros, que estão em constante processo de inovação, renovação e aperfeiçoamento.


Saiba o que é Engenharia de Telecomunicações, o que estuda, para que serve, o que esses profissionais fazem e o mercado de trabalho nesta área.Algumas das principais tarefas realizadas pelos engenheiros desta área, segundo a Wikipedia:

  • Medições e avaliações de campos elétricos, campos magnéticos e ondas eletromagnéticas geradas por sistemas de telecomunicações e industriais em ambientes ocupacionais e públicos.
  • Modelagem matemática (numérica e analítica) de campos elétricos, campos magnéticos e ondas eletromagnéticas.
  • Análise de compatibilidade eletromagnética em sistemas de telecomunicações e de potência.

  • Estudo dos efeitos biológicos dos campos elétricos, campos magnéticos e ondas eletromagnéticas nos seres vivos.
  • Criação projetos de sistemas de energia para telecomunicações. Fazer estudo e projetos de sistemas de comunicações via telefone, celular e satélite.
  • Análise e projetos de redes de computadores e Internet.
  • Estudo e projetos de transmissão e recepção de sinais de dados e projeto de sistemas microprocessados.
  • Projetos de sistemas de irradiação, antenas e divisores de potência sinal em UHF.
  • Projetos de sistemas de interfaceamento de telefonia celular para centrais PABX.
  • Projetos de sistemas de proteção contra descargas atmosféricas.
  • Projetos de sistemas de monitoração e telecomando de redes geograficamente distribuídas.
  • Responsável em Data Center antigo CPD por toda a infraestrutura de cabeamento, switchs, routers e equipamentos DWDM e CWDM.
  • Responsável pelo Planejamento e Otimização de RF, fazendo levantamentos através de Drive Teste e simulações em softwares de predição de RF da qualidade dos sinais de redes celulares (GSM, CDMA e WCDMA)

O curso acadêmico de Engenharia de Telecomunicações

A Engenharia de Telecomunicações é um ramo oriundo da Engenharia Elétrica. Em muitos cursos superiores, a Telecomunicações ainda é tida como uma especialização ou habilitação dentro da Engenharia Elétrica, já que possuíam muito em comum no passado, quando a telecomunicação – ou sistemas de transmissão, como eram chamada também – era algo quase que totalmente ligado ao meio acadêmico e de pesquisas científicas da Engenharia Elétrica.

Em outras instituições de ensino superior, porém, essa divisão já foi feita de forma total, principalmente devido ao fato do ramo da Engenharia de Telecomunicações ter se tornado grande e independente o suficiente daquela, e esta é, sem dúvida , a tendência geral da área, dado a velocidade que a tecnologia, sempre ligada com a telecomunicação, vem crescendo em todo o mundo.

Saiba o que é Engenharia de Telecomunicações, o que estuda, para que serve, o que esses profissionais fazem e o mercado de trabalho nesta área.

Hoje em dia, as aplicações das telecomunicações não se resumem mais a somente sistemas elétricos e magnéticos diretamente ligados com a Engenharia Elétrica, mas se abrange por praticamente todas as áreas do conhecimento humano, como: computação (está intimamente ligado com este), medicina, ciências naturais, ciências exatas e da terra, comunicação social e humanas. 

O curso foca bastante nas ciências exatas, principalmente em Física, especificamente em eletromagnetismo. Outras cadeiras do curso incluem assuntos relacionados com matemática, computação (programação, arquitetura de sistemas e programação em baixo nível - C e Assembly), redes de computadores, telefonia, televisão, óptica, princípios de comunicação, eletrônica, sinais (processamento digital e analógico), satélite, guias, ondas dentre outros assuntos que envolvem comunicação digital.


Além dessa forte base teórica em ciências exatas, o curso de Engenharia de Telecomunicação é um dos que mais exigem – dentre todas as engenharias e cursos de tecnologia – a presença do aluno em laboratórios, pois é essencial o aprendizado e familiarização com equipamentos elétricos e eletrônicos de comunicação.

O curso tem uma média de 5 anos (ou 10 semestres), podendo se estender até 6 anos (ou 12 semestres), dependendo da forma como é cursado (como curso superior, habilitação ou extensão na forma de pós-graduação).


As instituições de ensino superior que ofertam o curso são:

5 estrelas
DF Brasília UnB Engenharia de Redes de Comunicação
MG Santa Rita do Sapucaí Inatel Engenharia Elétrica (telecomunicações)
SP São Paulo USP Engenharia Elétrica (telecomunicações)

4 estrelas
CE Fortaleza UFC Engenharia de Teleinformática (Teleinformática = Computação + Telecomunicações)
PB Campina Grande UFCG Engenharia Elétrica (telecomunicações)
RJ Rio de Janeiro Cefet-RJ, Uerj Engenharia Elétrica (telecomunicações)
SP Campinas PUC-Campinas.

3 estrelas
Ce Fortaleza Unifor-CE
Mg Belo Horizonte Fumec
PA Belém Iesam
Pe Recife UPE
RJ Niterói UFF
RS Canoas Unilasalle
SC Blumenau Furb
SP Campinas Unisal Engenharia Elétrica (telecomunicações).



Em todas as instituições que ofertam curso de graduação, especialização, habilitação ou pós-graduação na área de telecomunicações, o estágio supervisionado, no último ou penúltimo semestre do curso é de cunho obrigatório.

O campo profissional e o Mercado de Trabalho para engenheiros de Telecomunicação

Tudo e todos usufruem dos benefícios gerados pelo ramo da
Telecomunicações por uma razão bem simples: o mundo está globalizado. Globalização é sinônimo de comunicação.

Um grande, e popular, mercado de consumo da Engenharia de Telecomunicações é o mercado de telefonia móvel, que teve um crescimento sem precedentes após o fim da privatização da telefonia no Brasil, no começo da década de 90. Desde então, investimentos começaram a ocorrer no setor de telefonia, rádio, televisão (via satélite) e televisão via cabo.
Já é fato que existem – não só no Brasil, como no mundo – mais aparelhos telefônicos do que pessoas.

Das empresas de telefonia móvel e relacionadas, as que mais contratam são: Vivo, Oi, Claro, Ericsson, Nokia, Siemens e Cisco.
Na forma de carreira público, a Agência Nacional de Telecomunicações, Anatel, sempre oferta concursos para cargos como engenheiro de telecomunicações, assim como grandes empresas como Petrobrás e Vale.


Outro fato é que todos, não importa a classe social, possuem acesso aos serviços prestados diretamente pela Engenharia de Telecomunicações, como telefonia móvel e TV Digital, devido ao seu baixo e flexível custo. Existem planos e aparelhos dos mais diversos tipos e preços.

Um fator que contribui muito para o desenvolvimento da área é sua constante – incessante, para ser mais exato – evolução. Praticamente todos os dias há lançamentos de dispositivos, softwares e novas tecnologias no meio. Pessoas, empresas e mercados consomem, de forma ávida, esses produtos.

Atualmente estamos vivendo a fase do desenvolvimento e propagação televisão digital no Brasil, que é um mercado crescente. O governo planeja que dentro de alguns essa tecnologia já esteja presente na maioria das casas brasileiras. Para isso, um investimento maciço em telecomunicações está sendo feito.

Embora a área esteja em crescimento desde a década de 90 e nos dias de hoje, com a telefonia e televisão digital, outro boom em investimentos ocorrerá no futuro, pois o país precisará melhorar muito seus sistemas de comunicações para eventos de grande porte internacionais que ocorrerão no Brasil: Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas no Rio da Janeiro 2016.


Toda essa importância da tecnologia e da comunicação, bem como o desenvolvimento do Brasil e o reduzido número de cursos superiores que capacitam e formam profissionais para atuarem nessa área, só evidencia a importância e a facilidade que engenheiros de telecomunicações terão de adentrar no mercado de trabalho.


Saiba o que é Engenharia de Telecomunicações, o que estuda, para que serve, o que esses profissionais fazem e o mercado de trabalho nesta área.




Se comunicar não é uma novidade ou uma criação moderna, é uma necessidade humana – e animal - que existe desde os tempos mais remotos. Assim como foi mostrado neste artigo, e como é possível ver no mundo ao nosso redor, a tecnologia é, de longe, o bem mais precioso gerado pelo trabalho da mente humana.

O que a tecnologia, em grande parte devido aos trabalhos da Engenharia de Telecomunicações, vem fazendo é aproximar pessoas, em qualquer situação, lugar ou classe social. Feito este nunca conseguido antes por política, governo ou religião alguma.


Mais fontes de consulta sobre a Engenharia de Telecomunicações

Point Universitário: http://www.pointuniversitario.com.br

2 comentários:

Ademir disse...

Parabéns, belo artigo.

Anônimo disse...

Muito valioso, esse comentário, estou certo que motivará todo o professional e estudante desta área.
Obrigado.