A linguagem de Programação Perl - O que é? Para que serve? Como funciona?

Neste tutorial inicial de nosso Curso de Perl online e grátis, vamos te falar um pouco sobre a história do Perl, como surgiu, com qual propósito, o que ele é de fato, para que serve e onde é usado, além de outras informações.
Como programar em Perl

História do Perl

A linguagem de programação Perl foi desenvolvido por um camarada chamado Larry Wall (uma verdadeira lenda da internet), enquanto trabalhava em um laboratório da NASA. A primeira versão foi no final de 1987. Logo, é uma linguagem bem madura e ainda muito usada, veio pra ficar.

Perl foi escrito na linguagem C.

O propósito inicial é curioso, o Perl foi concebido como uma espécie de cola (Internet glue), para unir diversas ferramentas de diversas linguagens e tecnologias diferentes, usadas por Larry e seus colegas. Ou seja, Perl nasceu como um 'quebra-galho', originalmente.

O nome Perl veio das iniciais:
Practical Extraction and Report Language
Ou seja: "Extração prática e linguagem de relatório".

Tendo sido baseada nas linguagens awk e sed, do Unix, ela é extremamente poderosa na manipulação de textos, expressões regulares e geração de relatórios.

Embota seja uma linguagem bem de alto nível, ela tem o poder e flexibilidade suficientes para lidar diretamente com os principais recursos de sua máquina, como a linguagem C.

Como disse o próprio Wall, na criação de sua linguagem, ela foi feita para que "coisas fáceis continuem sendo fáceis e coisas difíceis de ser programadas sejam possíveis".

Embora tenha sido criada há décadas, seu desenvolvimento continua a pleno vapor, sempre melhorando e evoluindo, com a ajuda de milhares de pessoas ao redor do planeta contribuindo de livre e espontânea vontade, visto que ela é totalmente grátis e livre.

Nós vamos trabalhar aqui com a versão mais recente, o Perl 5, que é incrivelmente poderosa, bem mais que o propósito original que era trabalhar com textos. Perl se tornou uma linguagem de propósitos gerais, você pode usar para basicamente o que você quiser, hoje em dia.


Baixar apostila de Perl em PDF
Baixar e estudar pela apostila em PDF

Por que aprender a programar em Perl ?

Existem trocentas linguagens de programação por aí, mas por que estudar e programar em Perl?
Quais as vantagens? Vale a pena ?

Antes de mais nada, devemos deixar claro que Perl é uma linguagem bem simples, direta e sem rodeios, bem fácil de aprender e absurdamente flexível. Perl é rápido, modular, orientado a objetos, uma linguagem de desenvolvimento rápido e multiparadigma.

O foco dela é o entendimento humano, na hora de criar o código. Diferente de outras linguagens, o foco não é na máquina, e sim no programador.

Vale destacar que ela é totalmente gratuita e livre. Livre pra modificar, distribuir

Perl é multi-plataforma, ou seja, os scripts rodam tanto em sistemas Unix (como Linux), como Mac e Windows, e a portabilidade é bem interessante.

É uma linguagem muito utilizada para se trabalhar com textos, através das expressões regulares (que estudaremos bem em detalhes, futuramente), sendo a extração de dados e informações o seu ponto forte.

Onde Perl é usado ?

Administradores de sistemas e redes simplesmente amam Perl, ele é uma tremenda mão na roda.
Com bem pouco código, é possível gerenciar uma rede de computadores de maneira bem prática e simples.

Perl também é muito usado para programação CGI, na geração dinâmicas de páginas da internet. Tem Perl em todo buraco e canto da Internet, pode acreditar.

Seu foco, porém, a manipulação de dados e informações dos mais diversos tipos, principalmente textual. Veremos que com o Perl é possível fazer coisas milagrosas, mexer em milhões de coisas com bem pouco código e de uma maneira bem fácil. Isso é muito importante ao lidar com arquivos do Linux por exemplo, ou com registros do Windows.

Linguagem e Programação de Computadores

Antes de entrarmos em detalhes no estudo da linguagem Perl, vamos dar uma pincelada sobre alguns assuntos importantes.

Ao longo de nosso curso de Perl, iremos escrever códigos, que nada mais são que comandos específicos para a máquina fazer o que quisermos.

Obviamente, ela não entende nossa linguagem nem a linguagem Perl.
Como assim?

Você já deve ter ouvido falar que em computação é tudo 0 e 1, e de fato é (na verdade tem a ver com voltagem). Essa é a única 'linguagem' que a máquina, o hardware entende.

Então o que vamos fazer é escrever código que humano entende (o chamado código fonte) e usar algum programinha pra traduzir isso pra linguagem de máquina, os 0 e 1. Esse processo, bem resumidamente, é a compilação e também a interpretação, e geralmente resulta em um arquivo executável, como os .exe do Windows

Quando fazemos o processo de compilação, como na linguagem C, o compilador e outras ferramentas transformam nosso arquivo de texto com os comandos de alguma linguagem de programação (o chamado código-fonte) em código de máquina, para ela entender. Depois disso, basta rodarmos o executável, uma vez que foi compilado e criado, não precisamos repetir esse processo.

Já nas linguagens interpretadas, é necessário que um programa chamado interpretador sempre venha interceder por nossos benditos códigos. Nesse tipo de processo, o perl (p minúsculo, é um programa), por exemplo, vai interpretar e rodar comando por comando de seu script (texto com código).

Diferente da maioria, o Perl é uma mistura de compilação e interpretação.
Inicialmente, ele compila o script em um executável, mas não cria um executável, ele salva na memória e o roda diretamente. O Perl pega a eficiência e otimização da compilação e une a rapidez da interpretação

Nossos programas, ou mais comumente chamados scripts, em Perl, nada mais são que arquivos de textos, puros e simples. Texto mesmo, como um feito no bloco de notas.
A linguagem Perl é tão incrível, que com menos de 30 linhas de código você já faz coisas incríveis e complexas, escrevendo bem pouco e de maneira bem simples.

Agora que entendemos um pouco o que acontece por trás dos panos, vamos botar a mão na massa e escrever código em Perl de verdade, e vamos ver nossos scripts rodarem.

Nenhum comentário:

Tutoriais de Programação