Microprocessador 8086/8088, parte 3: Arquitetura de Via

Na época, os computadores mais famosos eram os da via S-100, que possuíam a placa mãe que continha a via. Nela, havia diversos conectores, que cruzavam e ligavam as linhas de sinal (trilhas) da via. Então, as placas de via do S-100 eram encaixadas nestes conectores. Placas que possuíam as mais diversas funções, como a de memória, a unidade central de processamento - CPU -, controladores de dispositivos (monitores, entradas pra disquete, teclado) e as interfaces lógicas de E/S.








A via principal desses computadores eram divididas em subvias: de alimentação, de controle, de endereço e de dados:


Subvia de Alimentação

Leva a corrente aos diversos componentes do computador. O CPU 8080, por exemplo, exigia três tensões de alimentação diferentes adicionalmente à linha de retorno(terra).


Subvia de Controle

Ela que leva e traz informação dentro da via, como os comandos, direcionamento de dados, sinais de ocupado, interrupções e sinal do relógio (temporização).


Subvia de Endereço

Essa via leva sinais de controle, sinais de seleção que são necessários para diferenciar os diversos dispositivos, desde os de E/S como as células de memória do computador. Por exemplo, para mover uma determinada informação de uma célula pra outra: o endereço da primeira célula é colocado na via de endereço ; os dados são movidos da primeira célula ; o endereço da segunda célula de memória é colocado na via de endereço; os dados são movidos da via de dados até a segunda célula. O endereço é transmitido em código binário, onde cada condutor carrega um sinal que corresponde a um dígito binário, onde voltagem elevada indica 1 binário e voltagem reduzida indica 0 binário. Porém, devido as perdas e imperfeições, se trabalha com faixas de voltagem. Os antigos 8 bits tinham 16 linhas, portanto podiam representar 2^16 = 65536 endereços diferentes. Porém, com o barateamento das células, era comum ter mais de 100.000 células de memória, necessitando de mais vias. Então a IEEE propôs o padrão para a via de S-100 em 24 linhas de sinalização de endereço. Assim, se tornou possível quase 17 milhões de endereçamento.


Subvia de Dados

Leva a informação propriamente dita.
No 8088, por exemplo, a via de dados tinha 8 trilhas, logo era possível levar unidades de dados com cada uma consistindo de 8 dígitos binários. Apenas uma unidade de dados era levado ao mesmo tempo nesta via.

Nenhum comentário:

Tutoriais de Programação